Ingrid Müller Seraphim

Jurado

Ingrid Müller Seraphim, pianista e cravista paranaense, iniciou seus estudos com Karl Franck, em Curitiba, continuando sua formação na Escola Nacional de Música do Rio de Janeiro com Guilherme Fontainha. Obteve vários prêmios, inclusive os primeiros lugares no Concurso de Solistas para a Orquestra Sinfônica da Sociedade Cultural Artística Brasílio Itiberê, no Concurso de Solistas da Orquestra Sinfônica Brasileira do Rio de Janeiro e no Concurso de Juventude Musical Brasileira do Paraná. Estudou cravo com Marilyn Mason (EUA) e música francesa para piano com Michel Beroff (do Conservatório de Paris).

 

Como membro do corpo docente da Escola de Música e Belas Artes do Paraná lecionou piano e cravo e desenvolveu amplo trabalho sobre a música barroca, sendo a principal responsável pela origem do movimento de música antiga no Paraná.

Foi professora e artista convidada dos I a X Cursos Internacionais de Música do Paraná e Festivais de Música de Curitiba, dos III e IV Festivais de Música de Londrina e do V Seminário Catarinense de Música, em Blumenau, onde se estendeu sobre a música francesa, mais especificamente sobre Debussy, tema que tem apresentado em concertos didáticos em todo o sul do país.

Junto à atividade do magistério realiza intensa atividade artística: Apresentou-se em inúmeros recitais solísticos e em grupos de câmara com renomados músicos brasileiros e estrangeiros. Apresentou-se também, como solista sob regência dos maestros Lamberro Baldi (Itália), Howard Mitchell (EUA), Graham Griffiths (Inglaterra), Lutero Rodrigues, Issac Karabchewsky, Roberto Schnorrenberg, Roberto de Regina, Osvaldo Colarusso e outros.

Foi fundadora, cravista e coordenadora da Camerata Antiqua de Curitiba (de 1974 a 2001), com a qual gravou vários CDs, DVDs e programas para atelevisão. Foi também a criadora, diretora artística e coordenadora geral das Oficinas de Música da Fundação Cultural de Curitiba (de 1983 a 2001). Participou ainda da equipe de coordenação de outros festivais, como os Festivais de Música de Câmara da Araucária Produções Artísticas e os Festivais de Música de Cascavel.

Em 2015 lançou seu CD duplo solo “Música Francesa ao Cravo e ao Piano”, em que interpreta em um CD os mestres do barroco francês Couperin e Rameau e, no outro, obras dos maiores expoentes do impressionismo francês, Debussy e Ravel, tecendo relações entre as composições dos barrocos e dos impressionistas.

Entre os vários prêmios que recebeu destacaram-se “O Prêmio Cidade de Curitiba”, da Câmara Municipal de Curitiba (1989), a “Homenagem Especial Oficina de Música” (FCC, 1993), a “Homenagem Pioneira Cultural” (SEEC, 1996), a “Medalha 25 Anos da Camerata Antiqua de Curitiba”, da Fundação Cultural de Curitiba (2000), o “Prêmio Penalva”, do Festival Penalva (2011) e a “Ordem do Pinheiro do Paraná”, do Governo do Estado do Paraná (2013). Como reconhecimento maior por sua contribuição à cultura do país, recebeu as “Insígnias da Ordem do Rio Branco”, das mãos do Presidente Fernando Henrique Cardoso em Brasília (2000).